Mostrando postagens com marcador xbox720. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador xbox720. Mostrar todas as postagens

Xbox one ou Playstation 4 o que queremos?

xbox one ps4 controle

Era dia 21 de fevereiro de 2013 e a internet estava sendo inundada de comentários acerca da revelação da Sony ocorrida no dia anterior sobre seu videogame de oitava geração. O Playstation 4 fora finalmente revelado. Vários vídeos de demos foram demonstrados, produtores davam vivas ao poderio tecnológico da nova máquina, jornalistas tentavam entender o que fora aquela revelação e os jogadores amontoavam a rede mundial de computadores com comentários pouco animadores.

“Onde está a cara do console?”, “Esses gráficos não impressionam tanto”, “O preço será exorbitante”, “Não é mais potente que um PC de ponta”, “Onde está a retrocompatibilidade?”, e por aí foi. Estava evidente que os expectadores estavam descontentes com a apresentação do PS4, apesar de considerarem as especificações técnicas promissoras. As frases mais coerentes diziam “esperemos para ver o que a Microsoft fará”.

Dia 22 de maio de 2013. As críticas a um console recém-revelado tomaram um ar mais agressivo. Desta vez o alvo era a Microsoft e seu Xbox One. “Parece um sintonizador de parabólicas”, “Restrição a jogos usados? Não poderei emprestar meus jogos?”, “E os games?”, “Verificação online a cada 24 horas? Mas eu não tenho internet”, “Onde está o apoio aos produtores indies?”. Parecia que a comunidade gamer pegou a Microsoft de Cristo naquele fatídico dia. Inclusive sites grandes como o Kotaku e o Gamasutra se apressaram a jogar as primeiras pás de terra no console que ainda nem chegara ao mercado.

Pouco depois, centenas de sites pela internet lançavam enquetes de “qual console é o melhor?”, ao que o Playstation 4 ganhava em disparada em todas as enquetes. “Se a primeira impressão é a que fica, então Microsoft, nem lance o seu console”, já diriam amigos jornalistas. O fato é que ninguém procurou ver as qualidades das plataformas, apenas os pontos negativos.

O que as fabricantes querem?

Ora vejam bem, se nem a Sony e nem a Microsoft agradaram 100% dos jogadores no primeiro momento, então o que elas deveriam fazer? Acredito que em algum lugar de Redmond há três executivos da Microsoft tomando um café tranquilamente e comentando como quem está falando de futebol: “Mas afinal o que eles querem?”. Ao mesmo tempo, há três executivos na Sony pensando: “Se não conseguirmos lucros dessa vez estaremos liquidados”.

Quando a Microsoft se lançou no mercado de videogames caseiros a ideologia estritamente seguida pela empresa era de criar uma marca de entretenimento para toda a família. Podemos constatar isso no primeiro Xbox que já vinha com um HD interno, suporte a quatro controles e leitor de DVD, acesso à internet para partidas online, entre outras opções. Ainda que não tenha se firmado como a caixa central da sala de estar, o Xbox tornou-se um exemplo de videogame à frente de seu tempo. Com o Xbox 360 a ideologia alcançou novos ares graças à maximização da Xbox Live, às novas funções do aparelho (vídeo, internet, música, games, chamadas de vídeo etc.). Se ele sintonizasse TV eu poderia deixá-lo ligado à TV direto e não precisaria mais do receptor de TV…

avatar-kinect-xbox-live

Jogar games era apenas uma das variadas funções do X360, isso explica o motivo do console possuir menos games exclusivos que a concorrência. Com o Xbox One a tendência será estritamente a mesma. Acesso ao Youtube, Netflix, Skype, TV, músicas, chat e todo tipo de traquitana que eu e você gostamos de fazer na frente do computador (e da televisão) serão possíveis no Xbox One. Com todas essas funções é óbvio que a plataforma iria sofrer em algum aspecto e ele é justamente a principal função da máquina: os games. A razão dessa posição é bem óbvia: a divisão de games da Microsoft representa apenas 4% dos lucros da companhia. Porque investir pesado em games se você pode aproveitar esta divisão para vender TV a cabo, internet, filmes, música, games, telefonia, serviços, etc.?

O Playstation 4 segue também a ideologia adotada pela Sony desde o PS1, que é criar o videogame mais tecnologicamente capaz que o dinheiro possa comprar. Ainda que na geração PS1 e PS2 ele não fosse o console mais poderoso, ele apresentava os games mais desenvolvidos de sua era (God of War eICO que o digam). Dificilmente alguma empresa teria capital e peito para bolar plataformas tão desejáveis quanto os dois primeiros videogames da empresa. Isso para não citar as séries que moldaram a indústria como a conhecemos, como Final Fantasy, Resident Evil, Tomb Raider, Metal Gear Solid, entre tantos outros, que se não surgiram no console da Sony, ao menos foram neles que se tornaram os monstros sagrados da indústria. Em suma, a Sony e a família Playstation tornaram-se sinônimo de videogame e jogos de qualidade.

Com o Playstation 3 a história seguiu adiante, ainda que em menor escala (em relação à superioridade). Tecnologicamente o PS3 não estava muito à frente do Xbox, mas já tinha funções que deixavam o concorrente pra trás como Bluray e o Chip Cell. O poderio tecnológico encareceu a plataforma e dificultou o desenvolvimento de games, entretanto a Sony seguiu adiante com seu plano de criar o aparelho de videogame definitivo. De entregar aos criadores de games a plataforma com menos limitações possíveis.

Com o Playstation 4 teremos novamente a mesma coisa: games em alta resolução aplicados às boas ideias provenientes da concorrência, ou seja, sensores de movimento, toque, multiplayer online, compartilhamento, entre outros. Para os gamers hardcore ao extremo não haverá outra plataforma mais desejável que o PS4, enquanto que para os amantes de serviços, que por acaso também gostam de videogame, não haverá nada mais cômodo do que o Xbox One no centro da sala de estar. Simples assim, encare os fatos.

Playstation 4: indo dois passos à frente

ps4 controle

Agora voltando à pergunta que intitula este texto: o que a comunidade quer realmente? Gráficos de ponta? A resposta é o Playstation 4. E mesmo que os gráficos da plataforma não pareçam tão melhores que os do PS3 ou de um PC turbinado, resta esperar o tempo passar. Foi assim com o PS3, lembra? Basta comparar a primeira leva de games com os últimos títulos 1st party que chegaram ao mercado.

Imaginem como será a próxima geração de God of War ou algum game do Team ICO daqui alguns anos quando os desenvolvedores estiverem familiarizados com o sistema? Serão nada menos que fantásticos, na certa. Imaginem as possibilidades de jogatina com o novo controle e a nova câmera integrada. Ou então com a conectividade com o Vita. Tá aí uma baita oportunidade de melhorar as vendas do portátil e melhorar a biblioteca de jogos do aparelho de bolso. Com o PS4 e o Vita a Sony finalmente realizará os planos de criar dois consoles irmãos. E sabem do que mais, a maior parte do poder de processamento do PS4 estará dedicada a rodar jogos!

Claro que todo esse poder terá um custo, e certamente ele não caberá em todos os bolsos (como é de praxe). Além disso, a Sony ainda não garantiu nada que não fará algum bloqueio a games usados e tão pouco falou sobre os novos planos para a PSN. Então, antes de achar que o PS4 é mais “amigável”, é melhor pensar de novo. Afinal de contas videogames são negócios e a Sony não tem andado com boa saúde financeira ultimamente e o lançamento de um novo videogame costuma consumir algumas verdinhas do cofre. Entretanto, como já disse, o Playstation 4 será voltado à nata dos jogadores, àqueles que estão dispostos a investir numa máquina que tem tudo para durar por uns 10 anos no mercado.

Xbox One: todo o mundo do entretenimento num só lugar

xbox-one-revealed1-600x374

Por outro lado, se a comunidade está esperando uma caixa faz tudo a escolha óbvia é o Xbox One, afinal de contas (assim como nesta atual geração), os games multiplataforma não serão muito diferentes entre as duas plataformas e de qualquer modo os games do Xbox One deverão ser bons o bastante. Alguém tem dúvidas de que com tanta memória e poder de processamento ele não é capaz de rodar um game do calibre de Heavy Rain da Sony? Até melhor, meus caros. O Kinect melhorado e o melhor controle já dão à Microsoft dois grandes trunfos para agradar tanto os party gamers quanto os jogadores hardcore.

Além disso, não podemos ignorar o fato que as grandes franquias não irão abandonar uma plataforma tão lucrativa tão cedo. Call of Duty: Ghost já é uma realidade. E se jogos multiplataforma não é a sua praia, não se preocupe: a Microsoft anunciou que investiu cerca de US$  bilhão com as novas IPS exclusivas, então só nos resta esperar que os produtores façam jus a tanto dinheiro aplicado em seus serviços. E por fim, o Xbox One deverá ser mais barato que o Playstation 4, então os gamers menos afortunados que não quiserem ficar de fora do jogo por muito tempo deverão recorrer a esta máquina.

É óbvio que a necessidade de acessar a Live todos os dias e a obrigação de pagar taxas por jogos usados chegam a ser abusivas. Entretanto temos de entender duas coisas que matutam na cabeça dos executivos da Microsoft: quem ainda não tem acesso à internet nos EUA? Poucos. Tão poucos que nem se deve considerar. Afinal de contas, se um rapaz tem dinheiro para comprar um Xbox, então é natural que também disponha de recursos para acessar a internet. Tem quem aposte que a Microsoft está se tornando uma gigante das telecomunicações graças ao Skype e a Xbox Live, será?

Não gostou do Playstation 4 ou do Xbox One? Tem a Nintendo, ué?

novo nintendo wii

E por outro lado tem a Nintendo que aposta na tradição, inovação e suas franquias de peso. Apesar das vendas do Wii U terem sido modestas, ainda dá tempo da plataforma se recuperar antes da chegada dos concorrentes se Nintendo anunciar games que todos querem jogar na E3 2013. O Wii U não é um videogame como outro qualquer graças ao GamePad, que mescla o controle à um tablet. Do Wii U não precisamos nos alongar, afinal ele já está no mercado há algum tempo. Resta dizer que apesar das piadas reverberadas na web, a Nintendo ainda sabe das coisas. Não por acaso o Wii está alcançando a casa de 100 milhões de unidades vendidas, ficando á frente dos concorrentes PS360.

Menos reclamações e mais jogos, por favor!

O resumo deste cenário é que cada uma das três empresas bolou uma estratégia diferente. Cada uma corre em uma direção diferente. É até estranho pensar que essa é uma disputa de videogames como foi a geração 128 bits ou a disputa entre X360 e PS3. O que os jogadores querem? Ninguém pode responder pelo coletivo, mas eu sei o que eu quero e sei que uma das três empresas atende minhas necessidades, assim como tenho certeza que uma delas atende às suas necessidades e a dos seus vizinhos. No mais, tenho certeza que todas essas empresas sabem onde estão pisando e apostaram suas fichas após muitas análises de mercado.

Nesta geração temos três opções de compra, basta escolher o que melhor se enquadra na visão de nova geração de videogames. É melhor do que ficar reclamando que empresa X tem um videogame ruim, ou que empresa Y pisou na bola com uma nova plataforma. Faça sua escolha e torça pelos bons jogos, pois é isso o que nós todos esperamos, certo?

 



 

Novo Xbox one lançamento

 

Microsoft anuncia novo Xbox One, concorrente do PlayStation 4


Novo console de videogame chega no fim do ano às lojas.
Rival do PS4 tem novo Kinect, Skype, Blu-ray e seriado de Spielberg.





xbox one

Novo console da Microsoft, o Xbox One, apresentado pela empresa nesta terça-feira (21) (Foto: Bruno Araujo/G1)

Microsoft anunciou nesta terça-feira (21) o Xbox One, videogame de nova geração da empresa que chega ao mercado para concorrer com o PlayStation 4, da Sony, e o Wii U, da Nintendo.









Como novidade, a evolução do Xbox 360, lançado em 2005, tem gráficos melhores, uma melhor versão da rede on-line Xbox Live e drive de Blu-ray para os jogos.

O novo console apresentado na sede da Microsoft, em Seattle, nos Estados Unidos, será lançado mundialmente no final do ano, informou Don Mattrick, presidente de negócios de entretenimento interativo da Microsoft.

O preço e a data exata de lançamento do console não foram revelados. Mais detalhes são esperados para a feira de games E3, em junho, nos EUA.
controle xbox one

Controle do novo Xbox One, apresentado nesta
terça-feira (21) (Foto: Bruno Araújo/G1)

A Microsoft quer colocar mais do jogador nos games. "Você e sua TV terão um novo relacionamento", disse a empresa na abertura do evento.
"A sala de estar mudou radicalmente nos últimos anos com a internet em nuvem e sensores de movimentos. Podemos melhorar a sala que ficou tão complicada, fragmentada, desenhar e construir um sistema que atende a nova geração de games, TV e entretenimento", disse Mattrick.

"Queremos algo simples, instantâneo e completo", comentou o executivo ao apresentar o novo console.

O One apresenta o sensor de movimentos Kinect, que será vendido junto com o aparelho, além de um novo modelo de controle do Xbox 360, mais moderno, mas mantendo o design.

 

Evolução do XBOX


Evolução do Xbox (Foto: Arte G1)




pela última vez como os últimos jogos, filmes e músicas acessados.

"O objetivo da Microsoft é manter todo o entretenimento do jogador no videogame", disse Mehdi.
Marc Whitten, gerente geral de Xbox da Microsoft, apresenta a arquitetura do novo videogame, lançado nesta terça-feira (21). (Foto: Bruno Araújo/G1)

Marc Whitten, gerente geral de Xbox da Microsoft, apresenta a arquitetura do novo videogame, lançado nesta terça-feira (21). (Foto: Bruno Araújo/G1)

O Xbox One também quer mudar o modo como as pessoas assistem à TV ao vivo. Ao falar "Xbox, Live TV", o usuário é levado ao último canal que estava assistindo. Usando comandos de voz, o consumidor alterna instantaneamente as funções do console como games, TV ao vivo, filmes digitais, músicas e navegador de internet. Não há tempo de carregamento, de acordo com o executivo.

O Kinect 2, que captura imagens em 1080p, é capaz de identificar os movimentos das mãos, a rotação dos punhos e a profundidade. O sistema captura mais juntas do corpo humano e consegue identificar onde estão os músculos, o que será usado em jogos de exercícios.

O novo Kinect também usa gestos para estes comandos. Ao abrir os braços e fechar as mãos, como se agarrasse na tela, e fechasse os braços, a tela do filme, por exemplo, é minimizada. O movimento contrário abre o aplicativo e maximiza a tela.

A Microsoft também apresentou uma versão do Skype para o Xbox One. O aplicativo permite chamadas em grupo.

No Skype, o usuário pode atender uma chamada de vídeo enquanto assiste a um filme ou joga um game. A chamada é exibida no canto da tela, permitindo manter a atividade anterior.
Yusuf Mehdi, vice presidente de negócios de entretenimento interativo da Microsoft, apresenta uma nova do Xbox One, que apresenta detalhes dos jogadores enquanto jogo de basquete ocorre. (Foto: Divulgação)


Yusuf Mehdi, vice presidente de negócios de entretenimento interativo da Microsoft, apresenta uma nova do Xbox One, que apresenta detalhes dos jogadores enquanto jogo de basquete ocorre. (Foto: Divulgação)

 

Tv interativa



No recurso de TV ao vivo, em uma partida de basquete, por exemplo, o Xbox One apresenta informações do placar da rodada.

A interatividade poderá ser usada em eventos como o "Super Bowl" ou nas eleições presidenciais. Há guia de TV, permitindo, por meio de comandos de voz, decidir qual programa e qual canal assistir.

Com os comandos de voz, basta citar o nome do canal ou do programa para que o Xbox One acesse o conteúdo desejado. Não é mais necessário memorizar os canais ou usar o controle remoto.

O recurso também coleta dados sobre o que outros donos do Xbox One estão assistindo para criar um recurso similar aos "Trending Topics" do Twitter.
Console do Xbox One, o novo console da Microsoft (Foto: Reprodução)


Xbox One, o novo console da Microsoft
(Foto: Reprodução)

O console 


O Xbox One terá processador de 8 núcleos AMD Jaguar, 500 gigabytes (GB) de espaço de armazenamento em disco rígido, 8 GB de memória RAM, drive de Blu-ray, Wi-Fi embutido, HDMI e três sistemas operacionais embutidos, detalhou Marc Whitten, gerente geral de Xbox, na Microsoft.

O aparelho promete ter jogos com resolução a partir de 1080p, alcançando até 4K, segundo a Microsoft.
Microsoft divulgou imagens do Xbox One, do novo controle e do Kinect 2 (Foto: Divulgação/Microsoft)


Microsoft divulgou imagens do Xbox One, do novo controle e do Kinect 2 (Foto: Divulgação/Microsoft)

Controle do novo console da Microsoft, o Xbox One, apresentado pela empresa nesta terça-feira (21) (Foto: Reprodução)

Controle do novo console da Microsoft, o Xbox One,
apresentado pela empresa nesta terça-feira (21)
(Foto: Reprodução)

Novos controles
O controle do Xbox One tem 40 mudanças em comparação com o controle do Xbox 360. "Há mais precisão nos comandos, na pressão dos botões", disse Whitten.

O tablet ou smartphone do usuário também servirá de controle para o Xbox One, servindo tanto de segunda tela como de joystick para determinados jogos.

Ao pegar o joystick na mão, o Kinect reconhece o jogador e o controle, criando novas possibilidades para os desenvolvedores.

Evolução do Controle XBOX


Comparativo entre os controles do Xbox (Foto: Arte/G1)

Xbox Live
A rede Xbox Live, sucesso no Xbox 360, manterá o mesmo sistema de assinatura usado atualmente.

"O conteúdo ficará disponível na nuvem, e o usuário poderá acessar músicas, e filmes em qualquer lugar, pelo tablet ou smartphone. Será possível editar e compartilhar vídeos de jogos na Xbox Live", explicou o gerente geral de Xbox.

As conquistas, que definem a reputação do jogador de Xbox, serão dinâmicas e permitirão procurar por jogadores mais compatíveis com o usuário, com base nas conquistas.

"Os jogos, por meio da nova Xbox Live, terão mundos on-line persistentes", disse Whitten.
Imagem do novo Fifa 14 mostra Lionel Messi, do Barcelona, em ação. (Foto: Reprodução)


Imagem do novo Fifa 14 mostra Lionel Messi, do
Barcelona, em ação. (Foto: Reprodução)

Games
A Electronic Arts foi a primeira produtora de jogos a apresentar novidades para a nova geração do Xbox. Andrew Wilson, presidente mundial da EA anunciou quatro jogos da EA Sports para o Xbox One, incluindo o popular game de futebol "Fifa 14", além dos títulos "Madden 25", "UFC" e "NBA Live".

Os games da EA Sports serão lançados para o Xbox One nos próximos 12 meses. Terão Inteligência Artificial quase humana, e atletas com mais velocidade e agilidade. "Serão mundos vivos", disse Wilson.

Os jogos da EA Sports terão uma corrente diária de atualizações. Em "Fifa 14", os times receberão atualizações dos atletas e as torcidas serão em 3D pela primeira vez.

Phil Spencer, gerente geral do Microsoft Studios, anunciou "Forza 5", nova versão do simulador de corrida exclusivo da Microsoft, que estará nas lojas junto com o Xbox One, no lançamento do aparelho. "Conseguimos atingir a excelência visual com este game para o Xbox One", destacou.

O nível de detalhes proporcionado pelo novo console permite pela primeira vez mostrar pedaços de borracha se desprendendo do pneu do carro, mostrando o desgaste da peça durante a corrida. O tempo e as imperfeições do carro influenciarão no resultado final da corrida.

Outro título apresentado foi "Quantum Break", novo game da criadora de "Max Payne" e de "Alan Wake". As ações e decisões que o jogador toma influenciam na história do jogo.

O Xbox One terá mais de 15 jogos exclusivos para o primeiro ano da plataforma no mercado, sendo que oito deles serão novas franquias.
O cineasta Steven Spielberg irá produzir um seriado sobre o jogo HALO exclusivamente para o Xbox One.  (Foto: Reprodução)


O cineasta Steven Spielberg irá produzir um
seriado sobre o jogo "Halo" exclusivamente para
o Xbox One. (Foto: Reprodução)

Série de TV
A nova geração do Xbox contará com conteúdos exclusivos. O cineasta Steve Spielberg produzirá um seriado "live action" baseado nos jogos da série "Halo" chamado "Halo: The Television Series".

"A TV será verdadeiramente personalizada no Xbox One. Ela também será social", disse Nancy Tellem, presidente de mídia digital na Microsoft. "Eventos ao vivo e conteúdo especial serão lançados para o Xbox One", declarou a executiva ao receber no palco do evento o presidente do estúdio 343 Industries, de "Halo", Bonnie Ross.

Ainda na área de games, a Microsoft anunciou uma parceria com a NFL, liga de futebol americano, que trará "Footbal Fantasy", o "Cartola FC" de futebol americano, ao Xbox One. O game terá conteúdo exclusivo e interação nas partidas. Os recursos poderão ser usados por meio de smartphones e tablets.

O game "Call of Duty: Ghost" (veja aqui a análise do G1) terá todo seu conteúdo adicional lançado primeiro para o Xbox One, informou Eric Hirshberg, presidente da Activision. O novo game para o Xbox One terá novos personagens, nova história e novas interações.
Imagem do novo Call of Duty: Ghosts, game para Xbox One, novo videogame da Microsoft, lançado nesta terça-feira (21) (Foto: Reprodução)


Imagem do novo Call of Duty: Ghosts, game para Xbox One, novo videogame da Microsoft, lançado nesta terça-feira (21) (Foto: Reprodução)


Xbox One terá taxa para jogos usados e não rodará games do X360

Microsoft divulgou imagens do Xbox One, do novo controle e do Kinect 2 (Foto: Divulgação/Microsoft)A Microsoft confirmou após o anúncio do Xbox One que o novo videogame da empresa não aceitará jogos usados, obrigando o pagamento de uma taxa. Além disso, o aparelho não rodará os games do Xbox 360, antecessor do novo aparelho, ou seja, não será retrocompatível.

Para rodar um jogo emprestado ou comprado usado em lojas ou de um conhecido, será necessário pagar uma taxa adicional para o game rodar no Xbox One. Segundo a Microsoft, o Xbox One exigirá que os games sejam instalados no disco rígido do aparelho. Após instalar o game, não será mais necessário o disco para rodar o game no aparelho.

Entretanto, o jogo não funcionará em outro Xbox One, a não ser que a ativação seja paga, segundo a Microsoft. Isso prejudica o comércio de games usados, meio no qual gamers adquirem jogos mais baratos, e empréstimos de jogos entre amigos, por exemplo.

O Xbox One não será retrocompatível, ou seja, não rodará os jogos do Xbox 360. O mesmo vale para os títulos digitais do serviço Xbox Live Arcade.

Rumores sobre este recurso fizeram jogadores de todo o mundo reclamarem junto à Microsoft. Adam Orth, ex-diretor de criação na Microsoft, disse inclusive em sua conta no Twitter que não via problemas em um console que não funcionasse desplugado da internet. A declaração repercutiu negativamente, e Orth foi demitido.

Com a confirmação do pagamento da taxa e de não rodar games do X360, e com a insatisfação dos fãs, a Microsoft ainda tem chance de reverter a situação até o lançamento do Xbox One no final de 2013.
Kinect e novo console da Microsoft, o Xbox One, apresentado pela empresa nesta terça-feira (21) (Foto: Bruno Araujo/G1)


Kinect e novo console da Microsoft, o Xbox One, apresentado pela empresa nesta terça-feira (21) (Foto: Bruno Araujo/G1)

NOVO XBOX PODERÁ EXIGIR CONEXÃO CONTINUA A INTERNET



O site Kotaku divulgou novos rumores acerca do novo Xbox, conhecido como Durango, em que fontes não-identificadas dizem que o novo aparelho exigirá conexãocontínua à internet.

"A menos que algo tenha mudado recentemente, o Durango necessita de conexão contínua com a internetpara ser usado", disse uma fonte por e-mail ao Kotaku."Sem conexão, nem jogos ou aplicativos podem ser iniciados", continuou a fonte. "Se a conexão for interrompida depois de um período de tempo -  três minutos, se bem me lembro - o jogo/app será suspenso e a solução de problemas de rede será iniciada", completou.

A Microsoft não confirmou a informação. Vale lembrar que o PlayStation 4 não vai exigir uma conexão online para iniciar ou executar jogos, conforme confirmou a Sony durante o anúncio oficial do aparelho.

 

 

Xbox720 vencerá o PS4 diz fundador da Atari



Nolan Bushnell: "Sony sai atrás por suas ferramentas de desenvolvimento fracas"


São Paulo – O fundador da Atari, Nolan Bushnell, prevê que o Xbox 720 será o grande vencedor da próxima geração de consoles. A chave para isso está nas “fortes ferramentas de software” da Microsoft que permitirão que os desenvolvedores façam bons jogos mais rapidamente que no PS4.

Em entrevista ao GameTrailers, Bushnell disse: “Acredito que a Microsoft está numa posição superior, sobretudo porque a Sony continua tendo ferramentas de desenvolvimento fracas. Muitas vezes, elas chegam aos Estados Unidos em japonês, sem manuais e instruções apropriadas”, afirma Bushnell, justificando que isso é visto com desgosto pela comunidade norte-americana de desenvolvimento.

O CEO da Gearbox (Borderlands, Aliens: Colonial Marines), Randy Pitchford, disse que estava “muito empolgado” com a plataforma e o designer John Carmack, da id Software (Doom, Quake) também elogiou o novo sistema. O cofundador da Avalanche Studios, Linus Blomberg, chegou a dizer que o PS4 superará a maioria dos PCs por pelo menos quatro anos após seu lançamento – e o vice-presidente da Epic Games, Mark Rein, chegou a dizer que o PS4 é um “PC gamer perfeito”.O líder da equipe de desenvolvimento do PS4, Mark Cerny, admitiu que o PS3 foi um enigma para muitos criadores de games e o novo console da Sony foi desenhado com a necessidade de ser mais aberto como prioridade.

Polêmico - Bushnell tem aparecido com frequência na mídia para dar opiniões de impacto. Recentemente, ele disse que o mercado para jogos de dispositivos móveis está “acabado” e que apostaria em óculos de realidade aumentada como a grande novidade para os games nos próximos anos.

O executivo veio à edição mais recente da Campus Party e também falou sobre como acredita nos games como a plataforma mais efetiva de ensino que existe hoje em dia.

Xbox 720 - Embora não tenha sido anunciado oficialmente pela Microsoft, a expectativa é que a empresa realize ainda em abril, ou no mais tardar em maio, um evento para revelar o desenvolvimento de seu novo console.

Tanto Xbox 720 quanto PS4 devem estar expostos junto com seus games na próxima feira E3, que ocorre em Los Angeles em junho.

NOVO XBOX TERÁ HARDWARE SEMELHANTE AO PS4



xbox360logo71As especificações do novo Xbox, o novo console que a Microsoft ainda mantém em segredo, estarão a par com o hardware do PlayStation 4, sugeriu o CEO do estúdio em Montreal da Ubisoft. Yannis Mallat não partilhou muito sobre o novo Xbox, mas disse que “estaria alinhada com o que a Sony anunciou”, acrescentando que o console será conectade, social, imersiva, e interativamente. Uma das características mais elogiadas do PlayStation 4 são os 8GB de memória RAM unificada. Será que a Microsoft optou também por incluir no seu novo console tal quantidade de memória? Nos últimos meses surgiram bastantes rumores sobre o novo Xbox, que sugerem um lançamento no final do ano, acompanhando assim o do PlayStation 4, e uma revelação ao mundo durante este mês. Estamos no início de abril, mas a Microsoft ainda não anunciou evento algum mas rumores apontam para um anúncio em maio.

XBOX 720 EMPOLGA

Divulgação
O executivo da rede americana de lojas GameStop J Paul Raines disse em conversa com o GamesIndustry que o próximo console da Microsoft faz “coisas bem legais” – embora a empresa ainda não tenha confirmado oficialmente que o videogame de fato existe.

Na entrevista Raines preferiu não dar detalhes, mas ainda assim não teve medo de ser um dos primeiros dentro da indústria a fazer qualquer tipo de referência aberta à nova plataforma, que até então só era mencionada através de rumores envolvendo seu SDK e alguns documentos.


“Temos passado muito tempo com a Microsoft, no entanto temos que deixá-los conduzirem esse tipo de coisa, mas [o console] será um dispositivo muito atraente”, ele disse.


“Eles estão fazendo muitas coisas legais, e estou ansioso para começar a ouvir seus anúncios porque acredito que o mundo todo vai parar e observar.”


Esse final de geração tem sido preocupante para as lojas físicas a medida que os comércios virtuais e vendas digitais começam a galgar seu espaço no mercado comum. O único ponto de alívio que lojas como a GameStop têm são os consoles e demais itens de hardware, mas nem isso tem sido uma garantia ultimamente. Consoles recentemente lançados como o Wii U e os portáteis Nintendo 3DS e PlayStation Vita têm conseguido vendas desapontadoras para os lojistas, mas Raines garantiu que os consoles da próxima geração não seguirão essa tendência.


“Estava falando com um de nossos fundadores, Dan DeMatteo, e ele disse que a cada ciclo de consoles você terá pessoas dizendo que ‘nunca mais haverá outro console’, ou ‘o que mais os consoles podem fazer?’ e nós somente acreditamos que isso seja um ciclo”, comentou.


“Há muita demanda pela PS4, e acredito que também haverá para o próximo Xbox, assim que for anunciado.”


Só o que se sabe sobre o próximo console da Microsoft vem dos rumores que têm circulado pela indústria nos últimos meses. Os desenvolvedores têm feito comentários velados a respeito da próxima geração para evitar quaisquer revelações antes da hora, mas a empolgação com as novas plataformas tem se mostrado quase unânime.


Entre os últimos rumores sobre o novo Xbox – que tem o nome de trabalho Durango –, uma fonte anônima ligada ao Kotaku disse que os protótipos atuais do controle quase nada têm de diferente no design se comparado ao do Xbox 360.


Segundo a fonte, a diferença mais perceptível está no tamanho, o joystick do novo console é menor que o de seu antecessor, mas toda a configuração dos botões, gatilhos e direcionais é basicamente a mesma já vista pelos jogadores.


Por isso, esqueça novos recursos como a tela do Wii U ou o touchpad do DualShock 4. Mas, quem sabe, ainda não tenhamos um sensor biométrico nele?


O Kotaku também informa que os protótipos do Durango têm sido distribuído entre os desenvolvedores cobertos por padrões de listras pretas e brancas que são diferentes (e rastreáveis) de aparelho para aparelho, facilitando assim descobrir quem foi responsável por qualquer vazamento que possa acontecer.


Espera-se que o novo Xbox seja anunciado durante evento em abril.


--